É um tumor maligno que pode ser encontrado nos lábios, gengiva, bochecha, língua, céu da boca, assoalho bucal, garganta ou parte posterior da boca.

Em 2017, segundo o INCA, a estimativa é que serão diagnosticados 1.110 novos casos de Câncer Bucal no Rio Grande do Sul. Sendo 900 homens e 210 mulheres. No Brasil serão 15.490 novos casos, sendo 11.140 homens e 4.350 mulheres.

Fique alerta para FERIDAS QUE NÃO CICATRIZAM POR MAIS DE 15 DIAS, áreas dormentes, caroços, mudança de cor da pele e da mucosa, inchaços, dormência, sangramentos e dor de garganta incessante.

O fumo e o álcool são os principais fatores de risco. Quanto maior o consumo destas substâncias, maiores as chances de desenvolver a doença. Exposição excessiva ao sol, infecções pelo HPV, alimentação pobre em vitaminas e minerais e imunodepressão também são fatores de risco.

Com o exame rotineiro da boca, as lesões cancerizáveis podem ser diagnosticadas antes de se tornarem Câncer. O Câncer TEM CURA, principalmente quando tratado no início.

Caso encontre alguma alteração, não se assuste. Note se o que você encontrou continua após duas semanas. Se persistir, procure um cirurgião dentista.

LEMBRE-SE: nem toda alteração encontrada é Câncer.

O EXAME BUCAL DEVE SER REALIZADO REGULARMENTE POR UM PROFISSIONAL CAPACITADO.

Dr. Matheus Piardi ClaudyCRO 14719 Cirurgião Dentista

Especialista em Estomatologia

Este artigo é de responsabilidade do autor

  20ª Campanha de Prevenção ao Câncer de Boca.

  ABRA A BOCA! EXAMINE E PREVINA!

 Data: 27/05/2017 (sábado) Horário: Abertura 8h30min

Exame gratuito das 9h às 14h

Local: Espaço Albano Hartz – Calçadão Osvaldo Cruz, 112 – Centro – Novo Hamburgo