A maioria das pessoas não sabe que a toxina botulínica tem importante indicação terapêutica na Odontologia:

– Tratamento do bruxismo e/ou apertamento dental (doenças causadas pelo excesso de contração dos músculos mastigatórios);

– Assimetrias faciais;

– Hipertrofia do músculo masseter;

– Disfunção das articulações têmporo-mandibulares;

– Tratamento de mordida profunda;

– Antes de tratamentos com implantes com carga imediata;

– Para alivia dores causadas por enxaquecas e cefaleias tensionais.

A toxina botulínica, quando aplicada nos músculos, bloqueia a liberação de uma substância responsável por promover a contração muscular. Esse efeito é restrito ao local da aplicação. Uma vez paralisado o músculo, ocorre um relaxamento do mesmo e, em consequência, atenuação de rugas de expressão e diminuição da dor.

A maioria dos pacientes relata que a “picadinha” da aplicação é supostável, e em alguns casos não sentem dor. Em pessoas mais sensíveis usa-se um creme anestésico tópico.

Os efeitos após a aplicação começam a ser percebidos entre 48-72 horas, atingindo o pico máximo em 14 dias, se estabilizando. O efeito do tratamento varia de paciente para paciente, e uma vez finalizado pode-se aplicar novamente a toxina. A continuidade do tratamento ao longo dos anos faz com que a duração do efeito seja maior.

Além do uso terapêutico, a aplicação da toxina botulínica por Dentistas também pode ser feita com fins estéticos, de acordo com a Resolução n.176, de 6 de setembro de 2016, do CFO.

 

Dra. Fernanda Trevisan Queiroz

CRO-RS 14901

 

           Este artigo é de responsabilidade do autor