As facetas atualmente são um recurso excelente para restabelecer a estética do sorriso, lâminas finas de porcelana recobrem a superfície visível dos dentes permitindo obter forma e a cor desejada pelo paciente. Este procedimento estético está muito ligado à aparência e muitas vezes com a autoestima. A porcelana é um tipo de cerâmica muito utilizada na Odontologia, pela resistência e por conseguir alcançar características estéticas muito próximas ao dente natural. Para isso é necessário desgaste do dente na parte frontal, obtendo o espaço que será preenchido pela faceta. Dependendo do caso clínico, o desgaste não se faz necessário. Esse tipo de tratamento é indicado nos casos de dentes fraturados ou tortos, dentes com alteração de forma, alteração de cor e pacientes com espaço entre os dentes. Em alguns casos em que o paciente tem um pequeno desalinhamento, mas não quer passar por todo um tratamento ortodôntico, as facetas podem ser uma alternativa para corrigir o desalinhamento, mas esse tratamento exige uma avaliação criteriosa do Dentista, pois haverá desgaste do dente. O tratamento começa com fotografias dos dentes rosto, sorriso, radiografias e moldagens para confecção de modelos de estudo. São nestes modelos que realizamos as modificações desejadas pelo paciente, (prévia de como ficará o novo sorriso), permitindo assim a confecção dos provisórios e das facetas propriamente ditas. Durante a confecção das facetas no laboratório, o paciente fica com uma faceta provisória. O tempo entre o preparo e a colocação das facetas é de uma semana ou duas sessões geralmente. As facetas já finalizadas são coladas ao dente com materiais de excelentes propriedades adesivas, unindo de forma eficaz a faceta ao dente. Com a introdução de materiais cerâmicos reforçados e com a evolução na técnica de colagem, as facetas tornam-se muito resistentes e confiáveis.  Um tratamento seguro, com resultados estéticos incríveis podem deixar seu sorriso ainda mais bonito.

 

Dra. Camila Martins

CRO/RS 17218

 

Este artigo é de responsabilidade do autor