Um sorvete, um picolé, um doce, um suco de laranja…. Alimentos que representam prazer para a maioria das pessoas podem ser sinônimo de dor para quem tem dentes sensíveis. Esse problema é conhecido como hipersensibilidade dentinária e afeta milhões de brasileiros.

Esta sensibilidade é mais comum em adultos jovens, com idade entre 20 e 40 anos, mas pode aparecer em todas as idades. O sintoma é uma dor aguda que aparece como resposta a estímulos como frio, quente, ácidos, doces, e também ao toque, como durante a escovação dos dentes. Esse sintoma costuma ser confundido com cárie.

A causa da sensibilidade dentinária é a exposição da dentina, camada interna do dente que normalmente é protegida pela camada de esmalte. Esta exposição pode ocorrer tanto pela retração da gengiva, expondo a raiz, quanto pelo desgaste severo do esmalte. A camada de dentina, quando exposta, transmite rapidamente os estímulos para a polpa do dente, que é ricamente inervada, provocando a dor aguda.

Também é comum as pessoas se queixarem de sensibilidade nos dentes após um tratamento clareador, isso ocorre porque os clareadores contêm ácidos que podem causar uma sensibilidade temporária.

Cabe ressaltar que as causas da hipersensibilidade dentinária podem vir associadas, o que reforça a importância de uma avaliação com o cirurgião dentista para indicar o tratamento mais adequado para cada caso.

Prevenir é o melhor remédio

Dr. Alexandre Elias Zardo

Especialista em Endodontia e Periodontia.

CRO/RS 10231